sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Trilha sonora

Eu fecho os olhos e me imagino dançando a mais bela música que, de alguma forma, me enraíza. Esse é meu escape para o completo embaraço que parte do coração e chega a língua, me impedindo de traduzir o inacessível. Eu tento imaginar aquele rosto que me pode me trazer um sorriso, mas acabo por derramar lágrimas irracionais. Sem motivo, agora sento na varanda. Revolto com a irresponsabilidade do mundo e sinto a mais saudosa das saudades das crianças sorrindo de um palhaço colorido: essa nossa vida. Ai que aperto. Triste dança. Ai que aperto.

2 comentários:

  1. dos que sofrem desse mau chamado 'escrever' o 'mas acabo por derramar lágrimas irracionais' é constante.

    ResponderExcluir